[Entrevista] Gabriel Cordeiro



Gabriel Cordeiro lançará seu livro Sou Seu, pela Editora Skull. Ele falou ao Tomo Literário sobre o primeiro contato com a literatura, seu processo de escrita, sobre o livro que está chegando, autores que influenciaram seu trabalho e muito mais.

Tomo Literário: Como foi o seu primeiro contato com a literatura?

Gabriel Cordeiro: Foi há muito tempo (acho que quanto eu tinha mais ou menos oito anos) quando – naquela época – minha mãe me incentivava a assistir filmes de terror e também séries do gênero como Buffy, Charmed e até mesmo Supernatural. Lembro que em um dos meus aniversários ela me trouxe um DVD de presente dizendo que eu gostaria muito do filme porque nele tinha uma criatura que era metade vampiro, metade lobisomem. A partir dali minha paixão pela franquia “Anjos da Noite” deu início juntamente a minha escrita. Foi uma coisa muito doida. Peguei uma agenda antiga que tinha em casa e comecei a escrever uma história que era muito parecida mesmo com o filme. Ela seguia o mesmo estilo sangrento que o mesmo assim como a aparência dos personagens.

Tomo Literário: Quando e como você decidiu tornar-se escritor?

Gabriel Cordeiro: Até a oitava série eu somente me aventurava em livros pequenos. Chegou a tal ponto em que eu tinha mais de dez caderninhos completamente escritos a mão (A trilogia de vampiros que foi inspirada em Anjos da Noite, uma fanfic de Crepúsculo na qual eu escrevi a fim de ver mais sangue e mortes e outros três livros que falavam sobre vampiros e demônios). Depois que iniciei meu último ano no ensino fundamental minha vontade de ser escritor se mostrou concreta. Neste um ano eu conheci as tão famosas plataformas para leitura online como o Wattpad, Nyah! Fanfiction e também pessoas que se tornaram de suma importância para a minha iniciante carreira de agora. Com uma amiga de sala que também escrevia iniciei um novo projeto no caderno que abordava o tema sobre anjos caído. Neste caderno eu e ela escrevíamos, mas por conta de outras ideias que vieram à mente não concluímos o livro. Então, passei a postar minhas histórias na internet e foi lá onde eu vi – com o retorno daqueles que liam – que ser escritor valia a pena e era meu sonho.

Tomo Literário: Sou Seu, seu mais novo romance, será lançado pela Editora Skull. Como surgiu a ideia do livro?

Gabriel Cordeiro: Quando comecei a escrever o livro eu tinha algumas coisas que gostaria de colocar dentro dele e que eram importantes.

1-  Protagonizar o livro com uma mulher negra que (mesmo sendo pouco) sofre com racismo e preconceitos.
2-   Falar com foco em algumas cenas sobre estupro e agressão contra as mulheres.
3-  Criar um personagem que fosse o sonho de qualquer garota e que fugisse do clichê de “bad-boy, galanteador que ficasse bom no final”. Percebe que o nosso Nate é de uma maneira intensiva bastante centrado em seus pensamentos e não importa o que ele faça da vida, sempre vai ser um cara altruísta e protetor com as pessoas... Ainda mais com mulheres. Perder a mãe não é fácil para ninguém e como se só perder ela já não fosse ruim de mais, ele sabe a forma como ela partiu e isso o atormenta profundamente. Depois de tê-lo criado, eu o denominei como altruísta, passando a fazer que suas ações entrassem em conflito com essa característica que ficava mais forte ao lado de Amélia.

Muitas pessoas me perguntam o que me levou a criar um casal tão diferente (NEGRA x RUIVO) bom, isto é uma grande história. Eu, desde o começo, quis muito fazer algo diferente que fugisse do estereotipo que cercavam os casais nos livros de romance. Eu tinha que fazer algo que chamasse atenção, mas nunca imaginei escrever sobre um homem ruivo. Até que minha mãe começou a vender cosméticos e a primeira revista/ catálogo chegou a nossa casa com uma capa maravilhosa. Era uma negra e um ruivo que estampava a campanha dos dias dos namorados. Relacionei a minha ideia com os modelos da capa e já soube o que faria.
Mas bem antes de ter começado a escrever a história, fui influenciado por uma música que descobri assistindo SuperStar. Era num domingo e as bandas estavam se apresentando… A ideia de um homem altruísta, perdido em pensamentos que se encontrava ao lado de uma garota já me rodeava e enquanto eu estava pensando a Banda Bellamore começou a apresentação com sua música autoral SEU. Aquilo entrou na minha cabeça e fez tudo ter sentido. Sou Seu tem uma trilha sonora desde lá atrás.

Por fim, eu uni todas as experiências e comecei a escrever quando já tinha uma base.

Tomo Literário: Quanto tempo levou todo o processo, desde a escrita até a publicação? Qual foi a parte mais complexa?

Gabriel Cordeiro: Eu geralmente não costumo demorar muito quando estou escrevendo um livro. Sempre escrevi em um mês ou dois (Mais tempo só se eu tivesse algum problema no computador ou celular. Sim, eu nunca tive sorte com máquinas e elas sempre me deixavam na mão), porém Sou Seu levou um pouco mais de tempo. Eu escrevi toda história em um celular antigo. Era um LG e as teclas do teclado ainda eram compartilhadas com três letras em cada. Escrevi tudo no bloco de notas até o capítulo vinte. Acho que duas coisas me fizeram demorar tanto para escrever e a primeira é que sempre fui um escritor de terror e, praticamente do nada... Um surto, passei para um romance. Sair da zona de conforto não foi fácil e levou certo tempo. A segunda coisa que me travou na escrita foi o fato de meu celular quebrar e eu não ter mais onde escrever. Sem computador e celular tive que pular para o papel novamente. Era tão esquisito e desconfortável, pois a maneira em que eu me expressava no papel não conseguia escrever da mesma forma no papel, mas felizmente Sou seu foi concluído e todo esse caminho de escrita e finalização levou em torno de um ano. Depois de escrito deixei a história de molho por mais algum tempo somente postando no Wattpad e colhendo o retorno de quem estava lendo até que surgiu a proposta de publicação neste ano. Ao todo, três anos.


Tomo Literário: Como se dá o seu processo de escrita? Você costuma montar um roteiro para a história e o perfil dos personagens ou é adepto de sentar e escrever?

Gabriel Cordeiro: Eu sou tão aleatório com o meu processo de escrita que me surpreende ter pelo menos um método que sigo fielmente. No ato de botar a mão na massa sou mais daqueles que senta e deixa as coisas fluírem de acordo com meu sentimento, mas antes de colocar tudo na escrita sempre procuro montar um tipo de resumo bem por cima das coisas importantes que devem acontecer nos capítulos (Geralmente em quatro linhas). A forma na qual eu vou chegar nesses acontecimentos depende totalmente das escolhas dos personagens.

Tomo Literário: Está trabalhando em algum novo projeto literário? Pode nos contar?

Gabriel Cordeiro: Eu costumo falar para todos que me conhecem que eu sou autor de vários projetos, mas que dificilmente consegue terminar todos que começo. Nunca consegui – em todo esse tempo que me dedico à escrita – começar e terminar apenas um livro. Se pararmos para contar quantos eu tenho iniciados e não terminados, iremos passar dos quarenta. Porém, assim como toda exceção tem aqueles que nos abriga a dar mais atenção. No começo do ano passado terminei o primeiro livro de uma trilogia de terror que envolve demônios, possessões, exorcismos e todas essas coisas que nós, adoradores do terror, amamos ver. Além desse, estou também escrevendo outro romance que acontece no mesmo universo de Sou Seu e que pode ser lido separadamente, pois não interfere em nada. Sobre Você está sendo postado no Wattpad semanalmente. É uma história imperdível sobre conquistas e empoderamento.

Tomo Literário: Que autores tiveram alguma influência no seu trabalho como escritor?

Gabriel Cordeiro: Eita pergunta difícil. Apesar de ter lido Nicolas Sparks quando escrevi Sou Seu, este não serviu de influência. Acho que meus romances não tiveram influência alguma... Ao contrário dos livros de terror e romance sobrenatural nos quais Lauren Kate, autora de Fallen, Becca Fitzpatrick, série Hush hush, André Vianco com seus livros de vampiros aqui no Brasil e o maravilhoso Stephen King foram de muita utilidade. Acho que esses foram os que mais me marcaram e que eu pude aprender em suas palavras, encontrando o meu jeito escritor de ser.

Tomo Literário: Que livros, de quaisquer gêneros, você indicaria aos leitores?

Gabriel Cordeiro: Gente, Leiam a Série Fallen. Já até saiu o filme, mas optem pelos livros. Fora essa série que me empurrou no caminho de escritor, criando também um amor incondicional pela mesma. Também leio muito nacional e recomendaria de olhos fechados o livro Os Sete do André Vianco e a Série O Lago Negro da minha Jujubs do coração, Juliana Daglio.

Tomo Literário: Quer deixar algum comentário para os leitores do blog?

Gabriel Cordeiro: Primeiramente gostaria de agradecer a todos que vieram aqui dar uma olhada para me conhecer um pouquinho mais e também só deixar um avisinho:
O Nate está chegando! O nosso ruivo altruísta não irá decepcionar vocês, eu prometo.

Foto: Reprodução

Conheça os livros do autor:


Sou Seu

Amélia Martinez se mudou com a mãe e o irmão caçula para São Paulo a fim de começarem uma nova vida. Com dias calmos e uma rotina que ainda se adaptava à mudanças, a garota, por consequências de uma inesperada briga, encontra-se em decadência junto a um confuso sentimento misto de amor e medo.

Nathaniel Barbieri foi o causador do desespero e medo sucedido por uma alegria em Amélia. Quando — naquele momento — ele é tudo o que ela tem, o sofisticado e influente homem de olhos esmeraldas e cabelo fogo se vê entre aceitação e negação de um amor que não deveria existir.

Quando você é um perigo para a pessoa que ama, fugiria para protegê-la? Bom, Nate fez sua escolha e agora deverá enfrentar os desafios para finalmente tê-la em seus braços.

Degustação disponível no Wattpad. Em breve lançamento pela Skull.


Sobre Você

Livro no mesmo universo de Sou Seu.
Camila nunca imaginou que seu feitiço viraria contra ela mesma.

Na reestreia de Nova Ferrugem, uma casa noturna no subúrbio de Sol Poente, a garota de pele negra, olhos castanhos e um corpo sensual no qual ainda nenhum homem conseguiu recusar se torna vítima de seu próprio encanto quando, em sua primeira apresentação para a reestreia da mesma, seus olhos encontram aquele que logo seria seu alvo. Rafael Bernardi. Seu corpo pela primeira vez não chamou a atenção que antes era inevitável. Então, o loiro de olhos azuis se tornou um desafio para ela.

Se em Sou Seu Amélia era a calmaria de Nathaniel, em Sobre Você Camila será a Perdição de Rafael. Acompanhe-me novamente em mais um avassalador romance onde descobrirá até onde é possível ir por amor.

Disponível no Wattpad.


Ordem dos Venatores

Vallak é uma garota que pouco reconhece sua força. Salva das mãos de vampiros por homem misterioso quando criança é levada para um grande museu na Cidade de São Paulo onde passa a entender as criaturas da noite que tanto a desejam. Seu crescimento se torna permeado por um rígido treinamento e quando finalmente completa seus vinte e cinco  anos, Val é iniciada como Caçadora na Ordem dos Venatores, um grupo misterioso de homens e mulheres que arduamente existem para caçar e destruir monstros noturnos. O que era para representar sua ascensão após anos de treinamento e dedicação se torna o inicio de uma devastação eminente onde o real problema se resume dentro dela.

Por qual motivo seres como vampiros desejam tanto? Decidida a desvendar seu passado, Vallak mergulha em um mundo sombrio e sem volta para finalmente descobrir o que ela própria esconde de si mesmo.

Disponível no Wattpad.


Devoradores – Criaturas Infernais

A história gira em torno de Melanie, uma garota que não há muito tempo foi transformada em uma criatura sobrenatural e que mal sobrevive ao lado de outros como ela, assim como James, um devorador experiente, porém um cara frio e insensível que indiretamente consegue despertar uma pequena atração em nossa personagem indecisa. Dentro deste universo de monstros sedentos por carne humana será possível um futuro amor surgir em meio a confrontos sangrentos, perseguições épicas e possessões sombrias? Quando as coisas ao seu redor tomam um rumo inimaginável, Melanie percebe que a vida de uma Devoradora é bem mais devastadora do que imaginava.

Disponível no Wattpad.

Acompanhe o escritor nas redes sociais:

[Entrevista] Gabriel Cordeiro [Entrevista] Gabriel Cordeiro Reviewed by Tomo Literário on 19:53 Rating: 5

3 comentários:

  1. Adorei a entrevista. Achei interessante a mãe do Gabriel incentiva-lo a assistir filmes de terror aos 8 anos 😅😅😅
    Aqui em casa era meu marido q fazia isso com meus filhos.
    Legal tb o autor escrever em cadernos seus primeiros livros. Acho q quase todo escritor qd começa a escrever bem cedo, começa assim, divagando em cadernos...

    Boa sorte ao Gabriel e ao Blog ❤

    ResponderExcluir
  2. Amei a entrevista! É muito bom conhecer os primeiros passos de um escritor e saber que uma mãe sábia é o maior incentivo para alcançar um sonho. Aguardando a publicação do "Sou Seu". Muito sucesso Gabriel Cordeiro.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns por perseguir os seus sonhos, um dom como esse tem que ser explorado ao maximo. Sucesso!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário.

Tecnologia do Blogger.