Escuridão no Fim do Túnel – Henrique de Micco



“O show de horrores vai começar!”

Tomas, reunido com seu filho, conta a ele histórias sobrenaturais que permeiam a vida de outras pessoas. As histórias levam o leitor a crer que são totalmente independentes. E, na sala da casa, Tiago anuncia que as histórias (o show de horrores) vai ter início. Logo de início, podemos sentir o clima de conversas sobre o obscuro que ocorrem entre amigos, entre parentes ou colegas. Quem nunca esteve numa roda de pessoas em que histórias arrepiantes foram contadas? Embora eles estejam reunidos na sala é como, se na fantasia do filho, o leitor fosse levado para outros lugares em que as histórias de terror serão contadas.

“Seus pensamentos foram interrompidos por uma mão enorme que segurou seu ombro. A respiração que batia em sua nuca era fria e trazia consigo o cheiro da morte.” Trecho da primeira história que traz Talia no centro da narrativa. Um acidente acaba envolvendo algo sobrenatural e inexplicável. É, pois, o primeiro contato do leitor com uma das histórias sombrias que lerá adiante.

Seguindo a leitura chegamos a Dedo no Gatilho. Fred e uma menina misteriosa se apresentam. “Ele havia vencido uma depressão que quase lhe tirara a vida há cerca de dois anos, mas ainda costumava sentir-se engolido pela rotina de vez em quando, embora não tivesse coragem de sair dela.” Ao ter contato com a misteriosa criança que ele é conduzido por um caminho escuro.

Encomenda Suspeita é a sequência. Uma caixa que chega para Iolanda traz também escuridão e uma surpresa nada agradável. E o leitor acompanhará ainda uma história de olhos que observam um determinado homem (Sob Olhares Escondidos).

Pausa Para Um Café faz a ligação entre o início do livro e dá aos leitores uma noção do que virá no desfecho. Torna-se, portanto, uma importante parte da história que interliga todas as outras, embora ainda não seja a conclusão do livro. Aqui, deve ser ressaltado um ponto interessante. O autor Henrique de Micco manteve as histórias como se fossem isoladas, mas conseguiu muito bem deixar vestígios ao longo delas que são revelados no final.

“Eu voltei da morte. Essa lanterna me foi entregue por um anjo de asas negras! Eu estava em um túnel. Um túnel sem fim, eu presumo, pois não havia luz nenhuma indicando uma saída.” Trecho do capítulo O Viajante Misterioso, que ao ser lido traz na sequência Seja Luz, que é a parte final da obra.

O autor tece uma trama sobrenatural que vai se tornando mais densa à medida que avançamos cada um dos capítulos. Interessante observar que, no início, aquilo que parece ser isolado e que vai caminhar para um desfecho, toma outro caminho quando o fio condutor da trama nos é revelado, já bem no fim do livro. Tudo então se modifica e, mais, tem total conexão com todo o texto que nos fora apresentado antes. Surpresas assim são ótimas em livros de terror, pois mexem com o imaginário do leitor e ao mesmo tempo tornam a história mais atrativa e impactante.

Embora seja um livro de terror – o que é inegável  – há uma mensagem deixada pela obra, que por meio da história contada, metaforicamente, dá o recado a quem lê. Nós (todos) somos capazes de escolher! Nós podemos ser algo de bom, em meio ao mundo cruel em que vivemos, diante de tantos eventos soturnos que nos rondam e de tanta maldade que se dissipa. Mesmo diante de tanta influência negativa a que somos submetidos, que podem nos conduzir à escuridão, nós ainda temos a capacidade de escolha.

Me surpreendi positivamente com a leitura que foi realizada em três madrugadas. O silêncio da noite e as páginas luminosas do tablet, deram um ar lúdico, tornando a aventura pela história prazerosa. Ouvi, como o menino, atentamente as histórias contadas por seu pai. Li a história contada pelo autor, como se tivesse embarcado naquele show de horrores a que o personagem se refere no início. Escuridão no Fim do Túnel é um livro arrepiante!

Uma dica aos leitores: pegue sua lanterna e deixe-se levar pela escuridão.

Foto: Reprodução
Sobre o autor:

Henrique de Micco nasceu na cidade de São Paulo e descobriu ainda na infância a paixão pela literatura. Possui o primeiro volume de uma tetralogia fantástica publicado, de título “O Último Ceifador: Elo Dimensional”, além do e-Book “Escuridão no Fim do Túnel”.

O autor criou um gosto especial também pela escrita de contos, tendo sido selecionado para compor sua primeira antologia no ano de 2017; trata-se do livro “Vampiro”, lançado pela editora Empíreo em outubro deste ano. O projeto visa homenagear os 120 anos da obra “Drácula”, de Bram Stoker.

Ficha Técnica

Título: Escuridão no Fim do Túnel
Escritor: Henrique de Micco
Editora: Independente (Disponível na Amazon)
Formato: E-book
Número de Páginas: 105
Edição: 1ª
Ano: 2017
Assunto: Terror

Marketing 4.0 – Do Tradicional ao Digital – Philip Kotler, Hermawan Kartajaya e Iwan Setiawan



Marketing 4.0 – Do Tradicional ao Digital, de Philip Kotler, Hermawan Kartajaya e Iwan Setiawan, foi publicado pela Editora Sextante em 2017, traduzido por Ivo Korytowski. No livro conhecemos uma nova abordagem do marketing.

Ao longo do tempo o marketing sofreu transformações. Passou do marketing voltado ao produto (1.0) para aquele voltado para o consumidor (2.0) e, depois, para o marketing centrado no ser humano (3.0). Agora, segundo os autores, adentramos a era do marketing 4.0. Conforme descrito no prefácio “a grande premissa deste livro é que o marketing deve se adaptar à natureza mutável dos caminhos do consumidor na economia digital”. Os profissionais de marketing tem a missão de guiar os clientes pela sua jornada com o produto/serviço. Jornada que vai desde a assimilação até que eles (os clientes) se tornem defensores da marca.

De modo amplo podemos conceituar que “marketing 4.0 descreve um aprofundamento e uma ampliação do marketing centrado no ser humano para cobrir cada aspecto da jornada do cliente.”

A obra é dividida em três partes. Em tendências fundamentais moldando o marketing  - primeira parte do livro - aborda-se as mudanças de poder para os consumidores que estão cada vez mais conectados, além de tratar dos paradoxos de marketing no que se refere a estes consumidores conectados. Fala-se ainda sobre a influência das subculturas digitas (JMN) que abarca os jovens, mulheres e netizens (cidadãos da internet). Estes são os maiores influenciadores da compra de um bem ou da prestação de um serviço. Nessa primeira etapa os autores abordam ainda o marketing na economia global.

O marketing 4.0 ajuda os profissionais na transição para a economia digital e redefine os conceitos-chave do marketing. No modelo 4.0, no entanto, o marketing tradicional deve coexistir com o digital, uma vez que o objetivo máximo é conquistar a defesa da marca pelos clientes.

Na segunda parte intitulada novos modelos para o marketing na economia digital, aborda-se o novo caminho do consumidor e o leitor conhecerá os cinco “As”: assimilação, atração, arguição, ação e apologia. Ainda na segunda parte fala-se sobre as métricas de produtividade com o Coeficiente da Ação de Compra (CAC) e o Coeficiente de Defesa da Marca (CDM). Nessa etapa, vemos os arquétipos de setores e quatro melhores práticas de marketing que podem ser empregadas pelos profissionais.

Os quatro grandes padrões identificados e apontados na obra (“maçaneta de porta”, “trompete”, “peixinho dourado” e “funil”) servem para que diferentes tipos de empresas sejam enquadradas. Em cada uma vê-se o comportamento do consumidor e o conjunto de desafios.

A parte três do livro denomina-se aplicações táticas de marketing na economia digital e fala sobre o marketing centrado no ser humano como ponto de atração para a marca e a construção de atributos das marcas. Aborda também a questão do marketing de conteúdo, bem como o marketing onicanal e de engajamento, que visa aprimorar a experiência digital com aplicativos e soluções de CRM social, além de falar sobre o comportamento do consumidor estimulado pela gamificação.

As marcas, nesse novo marketing, buscam ser humanas. “Elas devem ser fisicamente atraentes, intelectualmente interessantes, socialmente envolventes e emocionalmente fascinantes, ao mesmo tempo que devem demonstrar personalidade forte e moralidade sólida” – nas palavras dos autores.

O epílogo da obra fala sobre o “UAU”, que é expressão que “um cliente profere quando, em uma situação de grande satisfação, fica sem palavras.”

Philip Kotler é considerado pai do marketing moderno e ao lado de dois autores demonstra e analisa na obra as transformações que ocorrem com a sociedade e, consequentemente, a transformação que leva do marketing tradicional ao marketing digital. É possível compreender os caminhos que o consumidor faz na era digital, em que estamos cada vez mais conectados, e como os profissionais de marketing podem atuar diante desses consumidores, quais as ferramentas que tem à sua disposição para compreender o comportamento do consumidor e como devem aliar o seu trabalho estratégico e tático.

Num ambiente mutável e complexo, que também se faz bastante competitivo, o marketing deve guiar o consumidor até que eles tenham a fidelização total pela marca. Em Marketing 4.0 é possível identificar tendências e aplicações do marketing digital.

A opinião de familiares e amigos alterou o caminho que o consumidor faz até a decisão da compra. O marketing on-line e off-line devem ser complementares, com a finalidade de que a experiência do consumidor seja mais profunda, com maior envolvimento e satisfatória em qualquer um dos canais que utilize. O marketing de conteúdo, por exemplo, auxilia esse trabalho, ao atrair a curiosidade do consumidor pela marca e gerar valor agregado.

A forma como o consumidor atua mudou ao longo dos tempos e a sociedade também passou por grandes transformações nos últimos anos. Daí o fato de os autores fazerem análise com relação ao seu ramo de atuação. O livro Marketing 4.0 traz uma análise sólida desse consumidor atual e projeta ainda a visão sobre o consumidor do futuro.

Ter contato com estudos/análises de autores importantes em seus setores é fundamental. Não só para quem é especializado ou que atue com marketing, mas para leitores comuns que tem interesse em ampliar seu conhecimento sobre o assunto. Do lado do consumidor, é interessante notarmos a mudança no comportamento das empresas e em suas campanhas, ou na forma como lidam com o cliente no ambiente digital. Empresas antenadas com as transformações fazem de tudo para atrair o consumidor e, mais do que isso, fidelizá-lo.

O livro é interessante para demonstrar os caminhos que o consumidor tem escolhido para seguir e o que as marcas estão fazendo (ou devem fazer) para acompanhá-los. Um bom livro, um guia para estudar e analisar!

Sobre os autores

Philip Kotler  é professor de marketing da Kellogg School of Management da Northwestern University. Detentor de diversos prêmios e títulos de honra concedidos por várias instituições de ensino ao redor do mundo, é doutro em economia pelo MIT. Considerado pelo The Wall Street Journal um dos dez pensadores mais influentes da área de negócios, Kotler é autor de mais de cinquenta obras traduzidas para mais de vinte idiomas, incluindo o mundialmente renomado Administração de Marketing.

Hermawan Kartajaya é fundador e CEO da MarkPlus, Inc., a maior empresa de consultoria de marketing da Indonésia. Foi considerado pela Chartered Institute of Marketing um dos “cinquenta gurus que moldaram o futuro do marketing”.

Iwan Setiawan é o executivo-chefe de operações da MarkPlus, Inc. e realiza trabalhos de consultoria sobre estruturas e planejamento de marketing.

Ficha Técnica

Título:  Marketing 4.0 – Do Tradicional ao Digital
Escritor: Philip Kotler, Hermawan Kartajaya e Iwan Setiawan
Editora:  Intrínseca
Edição: 1ª
ISBN: 978-85-431-0533-8
Número de Páginas: 208
Ano: 2017
Assunto: Marketing

Novelas Nada Delicadas, novo livro de Marcos Well



Novo livro do escritor Marcos Well, promete mais que uma boa história. Em Novelas Nada Delicadas, o fetichismo entra em cena.

Publicado pela Editora Ella, o leitor terá contato com uma ficção que traz novelas recheadas de prazer e sedução. Do francês fétiche, fetiche significa objeto enfeitiçado ou mágico, um comportamento sexual, parte do corpo ou objeto que desperta a excitação sexual e tem o poder de produzir orgasmo, ou de ajudar a produzi-lo. Está aí o cerne da história que será apresentada por Mýa, a protagonista da obra.

Confira a sinopse do livro:

Mýa Rivers é uma escritora de carreira feita. Com vários livros publicados, ela se mete numa pesquisa de campo para desenvolver sua nova história. Para isso, convida homens e mulheres fetichistas a visitarem seu escritório e contar-lhes suas experiências de pico, onde o êxtase fora alcançado de forma enlouquecedora.

Diante de voyeurs, dominadores, escravos sexuais, submissos e sugar daddys, ela passeia por todas as possibilidades de se adquirir prazer, fugindo de regras e padrões impostos pela sociedade. No entanto, mesmo metida em meio a histórias desejosas, sua vida pessoal e seu passado não deixam de atormentá-la. Além de lidar com o material que tem em mãos, ela terá que superar um grande trauma.

Em breve pré-venda.

Do Incrível ao Bizarro, uma enciclopédia de arte vintage, medieval e vitoriana



O novo lançamento de luxo da editora Wish homenageia livros antigos, ilustradores e autores.

O projeto, que contou com inúmeras pesquisas nas mais diversas bibliotecas mundiais, é um marco de publicação para o Brasil. Não existe qualquer livro semelhante em língua portuguesa, e nem mesmo as publicações estrangeiras exploraram a temática de forma direcionada e com capricho contemporâneo.

É um compêndio de diversos livros antigos, desde os mais conhecidos, até raridades com maravilhosas ilustrações. E precisa muito de sua ajuda para ser publicado.
Do Incrível ao Bizarro explora, entre outros, os seguintes livros:

Ø  Manuscrito original de Lewis Carrol para Alice
Ø  A Bíblia de Gutenberg, um dos livros mais valiosos do mundo
Ø  Um bestiário com criaturas reais e fantasiosas
Ø  As mais belas ilustrações botânicas
Ø  Estudos do corpo humano e medicina, ilustrados como conhecidos na época
Ø  Belíssimos manuscritos medievais em alta qualidade
Ø  Um dicionário de criaturas das trevas
Ø  Estudos sobre o Universo e sistema solar, como conhecidos na época
Ø  Invenções e inovações em todas as áreas
Ø  Ilustrações de criaturas meio-flor, meio-humanas
Ø  Livro de receitas vitoriano, sem qualquer produto industrial
Ø  Os mais absurdos ornamentos e ilustrações, desde o período medieval, até 1920

Cada livro possui um texto explicativo, para que os leitores conheçam mais sobre as obras.

Você pode conhecer mais e ajudar o projeto em