Escritor lança livro infantil sobre criança transgênero



Em “O Espelho de João”, o protagonista se enxerga como uma menina ao se olhar no espelho e precisa de ajuda para entender a sua identidade

A transexualidade é um assunto que, por conta do tradicionalismo do brasileiro e receio de muitos pais, ainda não é amplamente discutido com crianças e adolescentes. Pensando nisso, o escritor e jornalista itaquaquecetubense Ramon de Souza, autor dos livros “Rato Urbano” (2011) e “Meus preciosos contos tristes” (2017), acaba de divulgar seu mais novo projeto, um livro infantil que conta a história de uma criança transgênero.

Batizada de “O Espelho de João”, a obra possui apenas vinte páginas e é recheada de ilustrações de domínio público para prender a atenção dos baixinhos. A história narra o cotidiano conturbado de João, um garoto que não sabe o que fazer após perceber que, ao se ver no espelho, ele enxerga a si mesmo em uma versão feminina. O personagem enfrenta dificuldades sociais e represálias de amigos até encontrar o aliado que finalmente o ajudará a entender e aceitar sua identidade de gênero.

“Por mais que o livro pareça excessivamente polêmico, acredito que é muito importante incluir a transexualidade na literatura infantil. Falar sobre gênero com crianças, diferente do que muitos pensam, não tem nada a ver com sexualizá-las. Quanto mais cedo o indivíduo aprender que o transgênero é algo comum e natural, maiores são as chances dele se tornar um adulto que respeite as diferenças e contribua para uma sociedade mais igualitária”, afirma o autor.

“O Espelho de João”será lançado no início de abril, mês em que é comemorado o Dia Internacional do Livro Infantil (02/04) e o Dia Nacional do Livro Infantil (18/04). Para divulgar o título -- cuja primeira edição será impressa de forma 100% independente --, o autor já está disponibilizando-o na pré-venda por R$ 10 através de sua página oficial no Facebook e pela plataforma Kickante. “Não é uma campanha de financiamento coletivo. A pré-venda através do Kickante permite ter uma ideia melhor sobre o tamanho do público que o livro terá e imprimir uma tiragem equivalente à demanda”, ressalta.

Para adquirir o livro contate o escritor em sua página no Facebook:
ou acesse a plataforma Kickante:

Sobre o autor: 

Ramon de Souza tem 22 anos e é autor de dois livros publicados pela Editora Multifoco: "Rato Urbano" (2011) e "Meus preciosos contos tristes (2017). Também já participou de seis antologias literárias ao longo de sua carreira. Jornalista premiado internacionalmente, acredita que a literatura pode e deve sofrer transformações com o passar do tempo, ganhando uma linguagem mais acessível e abordando temas contemporâneos. Sua marca registrada é a escrita informal, sem firulas, reflexo de sua personalidade caótica e boêmia.

Encontro com Livreiros e Blogueiros - Editoras Arqueiro e Sextante



Aconteceu em São Paulo o Encontro com Livreiros e Blogueiros das Editoras Arqueiro e Sextante. No evento foram apresentados lançamentos das editoras. No final do encontro, Fernando Gabeira, falou sobre seu livro “Democracia Tropical – Cadernos de um Aprendiz” que será publicado pelo selo Estação Brasil.

Foram apresentados livros como o thiller policial “Boneco de Pano”, de Daniel Cole que conta a história de investigação sobre um corpo, que demonstra a existência de seis vítimas, uma vez que o corpo é formado por seis partes de corpos diferentes.

Do vendedor de milhões de livro Nicholas Sparks a Editora Arqueiro lança o livro “Dois a Dois”.

Da escritora brasileira Thalita Rebouças foi lançado o livro “Confissões de um Garoto Tímido, Nerd e (ligeiramente) Apaixonado”, que faz parte de uma série de livros, cujo primeiro livro foi “Confissões de uma Garota Excluída, Mal-amada e (um pouco) Dramática”. Outros títulos, parte integrante dessa coleção, serão publicados futuramente.

O conhecido “A Cabana”, de William P. Young, que ganha sua versão cinematográfica, será relançado com a edição de capa do filme.

De Nora Roberts uma trilogia completa (A Sina dos Sete) será lançada durante o ano de 2017, O primeiro livro “Irmãos de Sangue” foi publicado e conta a história de três amigos que firmam um pacto de irmandade e ganham poderes sobrenaturais. A cada sete anos, acontecimentos estranhos acontecem na cidade. Os demais livros serão lançados em julho e novembro respectivamente. São eles: “A Maldição de Hollow” e “A Pedra Paga”.

 “Quando a Bela Domou a Fera”, de Eloísa James é inspirado em A Bela e A Fera. Nesse livro o personagem principal foi inspirando no Dr. House, da série de TV. A autora é rcomendada pela escritora Julia Quinn.

Outros lançamentos são:

 “Amanhã eu Paro”, de Gilles Legardinier. Muita atenção, pois este não é um livro sobre gatos.

 “Um Menino em Um Milhão”, de Monica Wood.

 “A Chave de Rebecca”, de Ken Follet, que trata-se de um thriller ambientado no período da Segunda Guerra Mundial . Em julho será lançado outro livro do autor “O Vôo da Vespa” e em setembro “A Coluna de Fogo – A Column of Fire” (inédito no Brasil).

O aclamado escritor Dan Brown, autor de “O Código Da Vinci” lançará em outubro um novo livro, cujo título e conteúdo ainda não foram divulgados. O autor está realizando um concurso mundial em que será selecionada a capa de uma edição especial.

Pela Editora Sextante será lançado ainda, em maio, “A Luta Contra a Corrupção”.

Outra informação bacana de dividir com todos é que a editora está trabalhando em uma biografia de Maurício de Souza, o criador da Turma da Mônica.

Patrícia Kogut, colunista do jornal O Globo, assina o livro “101 Atrações de TV que  sintonizaram o Brasil”, que faz parte da série “101”. Conheça outros títulos no site da editotra.

De Pedro Siqueira temos os livros “Senhora das Águas” e “Senhora dos Ares”. Vem aí também novas edições de “Todo Mundo Tem Um Anjo da Guarda” e “Você Pode Falar Com Deus”.

Sri Prem Baba terá o lançamento de um livro que havia sido publicado por uma pequena editora de Fortaleza (CE). Agora com a Sextante o livro “Transformando o Sofriemento em Alegria” chegará às livrarias.

David Cohen, publica pela Sextante o livro “Cultura de Excelência”, que fala sobre as histórias inspiradoras da Fundação Estudar, que dissemina  valores do trio bem-sucedido de empresários: Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira. Estes empresários são apresentados no livro que figura na lista de mais vendidos há dezenas de semanas, “Sonho Grande”, de Cristina Correa.

Shophia Sabbage terá seu livro “O Que o Câncer me Ensinou” publicado pela Sextante. A autora conta como tentou aprender com a doença.

Além da divulgação desses lançamentos e informações sobre o catálogo de livros, os presentes receberam marcadores, bottons e dois livros, os quais destaco abaixo com as respectivas sinopses.

O Sol Também é Uma Estrela – Nicola Yoon

Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história.

Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois.

O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?

O livro será lançado em maio.

Nota: a Arqueiro comprou os direitos de “Tudo e Todas as Coisas”, da mesma escritora. Em breve teremos novidades, possivelmente no período de lançamento do filme inspirado no livro.

A Vida Secreta das Árvores – Peter Wohlleben

E se tudo o que você sempre pensou saber a respeito das árvores estivesse errado? E se, apesar de tão diferentes de nós, descobríssemos que elas compartilham diversas características dos humanos?

Nos últimos anos a ciência tem comprovado que as árvores e o homem têm muito mais em comum do que poderíamos imaginar. Assim como nós, elas se comunicam, mantêm relacionamentos, formam famílias, cuidam dos doentes e dos filhos, têm memória, defendem-se de agressores e competem ferozmente com outras espécies – às vezes, até com outras árvores da mesma espécie. Algumas são naturalmente solitárias, enquanto outras só conseguem viver plenamente se fizerem parte de uma comunidade. E, assim como nós, cada uma se adapta melhor a determinado ambiente.

Em “A Vida Secreta das Árvores”, o engenheiro florestal alemão Peter Whohlleben alia seus vinte anos de experiência às últimas descobertas científicas para examinar o dia a dia desses seres fantásticos. Com um ponto de vista surpreendente e inovador, o livro se tornou um fenômeno na Alemanha. Essa viagem fascinante pela vida das árvores e florestas é um convite a repensarmos nossa relação com a natureza.

Para mais informações sobre os livros consulte o catálogo das editoras nos respectivos sites.

O Hobbit - J. R. R. Tolkien



“O Hobbit”, de J. R. R. Tolkien foi publicado pela WMF Martins Fontes em 2012 e conta com tradução de Lenita Maria Rímoli Esteves, que é mestre em tradução, e Almiro Pisetta, professor de Literatura de Língua Inglesa. O livro teve ainda revisão técnica e consultoria de Ronald Eduard Kyrmse, que é membro da Tolkien Society e teve coordenação de Luís Carlos Borges.

“Numa toca no chão vivia um hobbit. Não uma toca desagradável, suja e úmida, cheio de restos de minhocas e com cheiro de lodo; tampouco uma toca seca, vazia e arenosa, sem nada em que sentar ou o que comer: era a toca de um hobbit, e isso quer dizer conforto.” 

Bilbo, o Bolseiro, vivia tranquilamente em sua confortável toca, indo da cozinha a despensa, seguindo sua vida sem pretensões de grandes aventuras. O Condado era seu amplo mundo. Certo dia recebe a visita do mago Gandalf e, no dia seguinte, sua casa é invadida por um grupo de anões. Ali eles foram se reunir, por meio de um sinal deixado pelo mago na porta da casa do Bolseiro. O mago Gandalf havia recebido, no dia anterior, a recusa de Bilbo em participar da jornada que os anões fariam.

Da casa do hobbit eles partiriam para a aventura em busca de um tesouro. Os anões eram os verdadeiros donos do  que agora estava sob o poder e posse de Smurg, um dragão.

Os anões (Balin, Dwalin, Kili, Fili, Bombur, Bofur, Dori, Nori, Ori, Oin, Gloin e Thorin) estavam em busca de um membro para acompanhar o grupo, e Bilbo, seria esse  ladrão. Reticente e sem entender muito bem a história, ele se vê partindo atrás dos anões e adentrando a aventura em busca do tal tesouro. A expedição envolve os anões, Bilbo e Gandalf (até certa parte do trajeto). Ele, o mago, é o responsável por Bilbo Bolseiro integrar o grupo. Liderada por Thorin Escudo de Carvalho, a jornada segue rumo à Montanha Solitária. 

“Para além das montanhas nebulosas, frias,

Adentrando cavernas, calabouços cravados,

Devemos partir antes de o sol surgir,

Em busca do pálido ouro encantado.” 

No caminho se deparam com orcs, descem corredeiras em barris, são salvos por águias, enfrentam aventuras diversas em lugares pelos quais passam, são presos e negociam com elfos e encaram antagonistas. Os anões, inicialmente ressabiados em relação ao hobbit, vão vendo nele alguém com quem podem contar. E o hobbit, por sua vez, vai se dando conta do que a jornada envolve e percebendo do que se trata de maneira prática, além de sofrer transformação no que refere-se a sua negativa inicial de participar da aventura.

Numa caverna o hobbit encontra um anel, que pertencia a outrem e que possibilita que ele fique invisível. Esse poder dado pelo anel muito o auxiliará na jornada que empreende com os anões. O precioso, como é chamado pelo seu anterior proprietário, segue com Bilbo.

O livro, em dezenove capítulos, nos coloca na história do pequeno que inspirou a trilogia e é por assim dizer, o prelúdio da obra O Senhor dos Anéis, do mesmo autor. Nessa publicação temos ilustrações feitas pelo autor J. R. R. Tolkien e que ajudam a preencher o imaginário do leitor da obra.

Bilbo é um personagem interessante, que vai se adaptando ao cenário em que foi colocado. Em certos momentos ele apresenta atitudes louváveis e em outras apresenta comportamentos que podem ser tido como anti-éticos, como o caso em que “trai” o grupo de anões. A sua maneira de viver, sem objetivar grandes aventuras, mas ao mesmo tempo se vendo em meio a uma jornada que requer muita habilidade, possivelmente o move a ter tais ações. Ainda que, de maneira sutil, ele é absorvido pelo ambiente e sai de seu comodismo inicial. Se, no início ele havia sido envolvido, com o passar da história ele vai se comprometendo com o objetivo.

Conflitos, batalhas, aventuras, descobertas, missões, relações, tomam a história criada por Tolkien em seu universo mítico e mágico. A Terra-Média é o lugar criado por Tolkien em que se desenrola a história. Os anões também são personagens que apresentam suas nuances bem construídas. Trata-se de um grupo que tem uma política e ética próprias. A proposta de divisão do tesouro dos anões que pode ser encontrado com o temido dragão, não vai ser tão fácil.

Apesar do número grande de anões, os acontecimentos se concentram num subgrupo e são eles que travam diálogos e que se fazem mais presentes nas ações narradas pelo autor. Por isso, o leitor pode ter a sensação de que alguns personagens ficaram “apagados” durante toda a história ou mesmo se tornaram desnecessários.

A história do livro é fascinante e o leitor apaixonado pelos filmes ou pelos livros da série O Senhor do Anéis, devem colocá-lo na lista de leituras. Bem como os que acompanham os filmes de O Hobbit. Tolkien é um grande escritor e criou um mundo com personagens bem construídos que encantam os leitores. A história foi escrita pelo autor para seu filhos, por isso, muitos dizem que trata-se de um livro para crianças, mas o livro vai além. A história, os sentimentos e ações dos personagens, de certo que fazem parte do universo adulto e podem atingir a qualquer idade. O livro, publicado originalmente em 1937 teve sucesso imediato. Vendeu milhões de exemplares em todo o mundo.

O modo como Tolkien narra, detalhando cenários e cenas pode ser cansativo para o leitor mais apressado, uma vez que as ações não se desenrolam apenas através dos diálogos, mas por meio da descrição de cenas. Por outro lado, o autor também narra como um diálogo com o leitor, se referindo a quem lê, como por exemplo no trecho: “...vocês sabem como pode ser terrível uma grande tempestade sobre a terra num vale de rio...” Ele se expressa chamando o leitor para a história. Se você ainda não leu “O Hobbit”, fica a dica. É um ótimo livro!

Para leitores que são fascinados pela obra de Tolkien a afirmativa do The Sunday Times é verdadeira: “O mundo está dividido entre aqueles que já leram O Hobbit e O Senhor dos Anéis e aqueles que ainda não leram.” 
Foto: Reprodução


Sobre o autor

John Ronald Reuel Tolkien   J. R. R. Tolkien – foi um premiado escritor, professor universitário e filólogo britânico. Recebeu o título de doutor em Letras e Filologia pela Universidade de Liège e Dublin. Nasceu na África, mas mudou-se para Inglaterra com os pais quando tinha três anos de idade. Ficou conhecido como pai da literatura fantástica e é, sem dúvida, um dos mais conhecidos nomes. Suas obras foram traduzidas para mais de cinqüenta idiomas e vendeu mais de duzentos milhões de exemplares.
 

Ficha Técnica 
Título: O Hobbit 
Escritor: J. R.R. Tolkien 
Editora: WMF Martins Fontes 
Edição: 6ª 
ISBN: 978-85-7827-630-0 
Número de Páginas: 297 
Ano: 2012 
Assunto: Ficção inglesa