Quando os anjos caminham sem asas - Marco Lima



“... o seu comportamento seria comparado ao de um anjo. Um anjo sem asas.”

O décimo quarto Dalai Lama é exilado. Em 1962 nasce uma criança tibetana. O menino é chamado de Bidth, que em sânscrito significa sabedoria. Inicialmente o menino vive num orfanato, vez que sua mãe havia falecido e não havia informações sobre o destino de seu pai. Depois de um tempo o garoto é levado para viver no mosteiro de Gyantse.

No interior do mosteiro, Bidth passa a encantar os monges com o seu olhar, sua desenvoltura e a maneira singular com que lida com tudo que o cerca.

O que espera o futuro dessa criança? Vivendo no mosteiro ele passa a ter aulas de Kung-Fu com um mestre, aprende a visão zen japonesa e fortifica sua visão do yin e yang chinês. O que se destaca no personagem são suas ações. Bidth é capaz de promover equilíbrio nos ambientes pelos quais circula. Ele aprende e ensina.

“... a cura para as nossas tristezas está dentro de nós mesmos.”

Chang Po e Dalba, outros personagens do livro, seguiram caminhos distintos. O primeiro atua no comércio e o segundo ficara no mosteiro em que Bidth passou a viver. Com o domínio político chinês em Lhasa os amigos passam a utilizar um modo “secreto” de comunicação. Eles esperavam e acreditavam no retorno de Dalai Lama ao Tibete. Jigme é outro personagem na vida do garoto. Ele fica responsável pelo menino no mosteiro e atua “também com uma postura muito prestativa diante de todos”.

Desapego, bondade, equilíbrio, respeito, compreensão, compaixão, sabedoria, bem definem os acontecimentos que vão cercar a história de Bidth. Ele age de maneira singular encantando a todos e mesmo sua história pessoal vai prender a atenção do leitor. Ele vai tomar decisões para encarar o desconhecido e na preparação para essa jornada descobrir-se e aperfeiçoar tudo aquilo que aprendera ao longo do tempo.

“A luta é capaz de dar mais sentido à nossa vida. Lutem! Lutem contra a depressão, contra a tristeza e as emoções de vocês. Na maioria das vezes, somos derrotados mais pelas nossas mentes do que pelos nossos braços. Precisamos ser sempre mais fortes do que nossas melhores desculpas.”

A história do livro passa-se do nascimento aos dezoito anos do personagem-central. Há alguns trechos em que a narrativa não é linear no que se refere ao tempo e isso dá um jogo interessante para o leitor descobrir um pouco mais sobre a vida de Bidth e seu futuro, que deve ser apresentado nos livros seguintes da trilogia.

“Os destinos são construídos com elementos de que já sabemos e com elementos que ainda vamos descobrir.”

O livro”Quando os anjos caminham sem asas”, do escritor Marco Lima, foi publicado pela Editora Biblioteca 24 Horas em 2016. Uma bela história de ensinamentos, respeito, cordialidade, generosidade e busca de equilíbrio. O aprendizado com as ações, com as pessoas, com os livros, com ensinamentos do passado, com a vida... tudo isso faz parte da constituição da história particular de Bidth.

Outrossim, vale ressaltar que personagens como Bidth deixam uma lição para o leitor, que pode ser chamado a refletir sobre suas próprias ações ou ações das pessoas que os cercam. Histórias que enaltecem valores positivos na construção de uma vida equilibrada, sem dúvida, enchem de bons sentimentos aqueles que leem. “Quando os anjos caminham sem asas” é desses livros que deixam uma crença de que nem tudo está perdido e que a humanidade ainda pode melhorar. Mesmo que seja uma obra ficcional, convida o leitor a ser melhor, a ser um agente transformador de seu eu e do meio social.

Foto: Reprodução
Sobre o autor

Professor de Educação Física, Pós-Graduado em Medicina Tradicional Chinesa, mestre em Chi Kung e Lian Gong. Palestrante, apresenta-se ministrando temas relacionados a saúde e ao retardo do envelhecimento. Milita há cerca de quinze anos aperfeiçoando teorias relacionadas ao equilíbrio emocional como peça chave para uma vida física e mental estáveis. Defende o incentivo a prática do desapego como o primeiro passo de qualquer grande conquista e a prática da aceitação como técnica de libertação contra qualquer tipo de sofrimento. Escreveu “Quando os anjos caminham sem asas” retratando a saga de um menino órfão criado por monges e atualmente encontra-se escrevendo o segundo livro da trilogia a ser lançado no ano de 2017. Participou das antologias Total e Demais escrevendo crônicas e contos nos anos de 1998 e 2000. Escreveu também A Cota do Dia – Prolongando a essência da vida, em 2007, promovendo o desafio da descoberta dos limites do corpo com o despertar da consciência Yin e Yang.

Ficha Técnica
Título: Quando os anjos caminham sem asas
Escritor: Marco Lima
Editora: Biblioteca 24 Horas
Edição: 1ª
ISBN: 978-85-4161-024-7
Número de Páginas: 274
Ano: 2016
Assunto: Romance brasileiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.