Vidas Provisórias - Edney Silvestre

“Vidas Provisórias”, de Edney Silvestre foi publicado pela Editora Intrínseca em 2013. No livro, dois personagens compartilham suas experiências de exílio. Paulo e Bárbara são os personagens a que nos referimos.

Ambos vão para outros países. Paulo, porque fora perseguido durante a ditadura militar no Brasil. Em 1970 ele chegou a ser preso e torturado (situação traumática por envolver pessoas próximas, muito próximas). Bárbara vai para os Estados Unidos, por motivo diverso do de Paulo. Ela vai como imigrante ilegal, fugindo da violência que sofria no país.

Paulo encontra um novo amor, reconstitui sua vida, mas ainda carrega pesadas  lembranças do tempo em que vivera sobre o regime ditatorial. Sentiu a dor causada pelo regime de governo na própria pele. A sombra do que viveu o ronda pelos países que passa. Já Bárbara, atua como faxineira de um grupo de prostitutas, após ter sido iludida por um namorado que a levou até lá  e que se casa com outra para manter-se na legalidade. A moça tem amizade com um homossexual que está doente, vive uma paixão que não revela por não poder ser correspondida e se esconde com medo de ser descoberta como imigrante ilegal.

As histórias que nos são contadas passam por diversos países: Brasil, Chile, Estados Unidos, Suécia, Iraque e França. Na publicação, as histórias são apresentadas de maneira graficamente distintas. As de Paulo são contadas em letras pretas e ocupam a página toda, as de Bárbara em letras azuis e ocupam dois terços da página. Os capítulos de Paulo e Bárbara se alternam, e o ritmo da história mantém-se firme e coeso.


Os personagens encaram suas vidas provisórias, e tem de lidar com a perda da identidade. O passado de ambos, no entanto, sempre os ronda. Ao longo do tempo eles sofrem transformações, mudanças que são impulsionadas por suas buscas de firmar identidade. De um jeito ou de outro torcemos por Paulo e Bárbara para deixarem seu passado de dor e angústia para traz e viverem uma nova história.

"(...) Cada parte de seu corpo doía, cada uma de forma diferente. Nunca imaginou que fosse possível sentir tanta dor. Uma mais aguda, outra mais penetrante, outra ardente, outra mais ardente ainda, junto a muitas, a todas as pequenas dores que se reuniam para fazer de seu corpo uma dor única."

Edney Silvestre tem uma narrativa coesa, agradável, viva. Um livro sensível, mas que possui a força de um excelente escritor que nos conta uma história que nos absorve, e nos faz sentirmo-nos na pele dos personagens. O Financial Times classificou “Vidas Provisórias” como extraordinário. Não consegui discordar. De fato o livro é extraordinário, surpreendente e muito bem escrito. Não poderia esperar nada diferente vindo do grande jornalista que Edney Silvestre é.

"Vidas Provisórias", é um excelente romance. Vale pelo autor, vale pela Editora, vale pela história, vale pelos personagens. A descoberta do desconhecido, as incertezas, as certezas dos acontecimentos do passado que deixam suas feridas na alma, as dores humanas que afligem os personagens, a história em busca de superação, de um reencontro com sua própria vida, a busca por tornar a vida provisória uma vida definitiva, viva. O livro é encantador.

Ficha Técnica
Título: Vidas Provisórias
Escritor: Edney Silvestre
Editora: Intrínseca
ISBN: 978-85-8057-389-3
Edição: 1ª
Número de Páginas: 240
Ano: 2013
Assunto: Romance brasileiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.