Um Estudo em Vermelho - Arthur Conan Doyle



Há autores que por si só já carregam elogios por serem os escritores que são. Quando tive contato com a obra de Arthur Conan Doyle, no primeiro livro, logo imaginei que todos os outros do autor seriam arrebatadores. Por gostar muito de literatura policial, e pelo fato de Doyle ser o criador de um dos personagens mais famosos da literatura mundial, o detetive Sherlock Holmes, a expectativa da leitura é sempre elevada.

“Um Estudo em Vermelho” entrou e saiu de minha lista de aquisições algumas vezes e, por fim, adquiri a edição dos Clássicos Zahar, publicada em 2013. Livro da coleção com boa qualidade gráfica e capa dura.

O reconhecimento pelo nome de Doyle vem de seu personagem ilustre. “Um estudo em vermelho” foi publicado em 1887 num anuário de Londres, após ter sido recusado por três editores. É nesse livro que temos a primeira aparição do famoso detetive e também é onde conhecemos o seu encontro com seu parceiro inseparável, Watson. Eles dividem a residência na Baker Street.

Maravilhado com a forma astuta de Holmes, Watson faz a proposta de escrever sobre o caso e tem o aval de seu parceiro. Daí vemos a história contada em detalhes pela narração de Watson. Um caso intrigante, cheio de pistas e despistes, com artimanhas do criminoso para safar-se das investigações. Mas nada, nenhum detalhe, escapa a Sherlock Holmes.

Depois do assassinato de dois homens, e utilizando-se dos recursos e deduções que costumam ser certeiros, o detetive desvenda o mistério.

A edição da Zahar apresenta o texto que foi publicado no Beeton’s Christmas Annual e traz ainda trinta ilustrações originais.

A história é intrigante, e revela mais uma vez o talento do personagem e de seu autor.

Ficha Técnica
Título: Um Estudo em Vermelho
Escritor: Arthur Conan Doyle
Editora: Zahar
ISBN: 978-85-378-1087-3
Edição: 1ª
Número de Páginas: 190
Ano: 2013
Assunto: Ficção policial inglesa

Um comentário:

  1. Desde pequeno sou fascinado por Sherlock Holmes, tenho um eterno amor por "Um Estudo em Vermelho", responsável pela primeira aparição do detetive do Sir Conan Doyle. Um clássico!

    Abraço!
    www.quadro42.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário.