O Preço de Todas as Coisas - Eduardo Porter

O livro aponta como as decisões das pessoas, relacionadas a diferentes aspectos da vida, são intimamente afetadas em decorrência do preço (explícito ou intrínseco). Para embasar o escritor mostra como surgiu o conceito de preço, um regulador de mercado. Não é, no entanto, somente sob a ótica do mercado consumidor propriamente dito que o autor se lança. Muito embora fale disso também, demonstra que vivemos numa sociedade regida pela precificação (ainda que nos pese o fato de sermos capitalistas).

Eduardo Porter aborda o preço que a vida tem para governos, instituições e empresas, o preço da felicidade (sim, ela tem um preço), o preço do trabalho (que nos parece razoável tê-lo em função da força de trabalho empregada), o preço da mulher (o sexo feminino pode custar mais ou custar menos dependendo da constituição da sociedade e da cultura da qual faz parte) e até o preço do gratuito é exposto pelo escritor.

Muitas mudanças que ocorreram em diferentes sociedades foram direcionadas pelo preço. Falamos sobre mulheres, e em alguns lugares uma filha mulher pode ser onerosa para a família. O que aconteceu em algumas dessas sociedades? Infanticídio e abortos de crianças do sexo feminino. Nem sempre as decisões tomadas pelo custo/preço são favoráveis, mas existem.

Dizer a máxima de que "tudo tem um preço" já não parece mais um absurdo. No estudo do autor, com embasamento em dados que o levam a traçar os paralelos apresentados, vê-se inclusive que a fé e a cultura, coisas aparentemente intangíveis podem ser avaliadas e precificadas.

A abordagem do autor sobre a questão do preço é interessante e bastante instigante. Um estudo amplo, com bons dados apresentados e exemplos que tangibilizam o estudo. Demonstra ainda um vasto panorama cultural de diversas nações. Sem dúvida o preço nos afeta direta ou indiretamente.

Leitura que recomendo!

Ficha Técnica
Título: O Preço de Todas as Coisas
Autor: Eduardo Porter
Editora: Objetiva
ISBN: 978-85-390-0246-7
Edição: 1ª
Ano: 2011
Número de Páginas: 287
Assunto: Economia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.