Entre o Bem e o Mal – Contos Sombrios – Organização Rô Mierling



Sofrimento ou Prazer, de Ailton Aragão é o conto que abre a antologia Entre o Bem e o Mal – Contos Sombrios, organizada por Rô Mierling e publicada pela Editora Illuminare em 2017 (149 páginas). A narração do primeiro conto é feita em primeira pessoa por um personagem inusitado e que vai provocando a curiosidade do leitor ao longo da narrativa.

Seguimos com outros contos, como o de Alexandre Braoios, Um Cadáver Chamado Neusa, que traz ao leitor uma trama de ação e terror. Assim como acontece com o personagem, talvez o conto te faça pensar em como são usados os cadáveres em todo o mundo. O desfecho surpreende.

O Caminho, de Alex Camargo, aborda a morte sob uma perspectiva intrigante que, inicialmente, pode confundir o leitor, e que cria a dramaticidade necessária para chamar a atenção para o conto.

“O eterno duelo entre o bem e o mal. A difícil decisão sobre qual o passo seguinte, que direção escolher diante da mesma encruzilhada?” - Trecho do conto Opções, de Carlos Asa. Eis aí uma indagação que pode nos levar a entender do que estamos falando, a jornada entre escolhas: bem ou mal.

Seja pela filosofia, pelos estudiosos do passado ou presente, pela vertente religiosa ou científica, é certo que cada um tem a sua visão própria sobre o que é o bem e sobre o que é mal. O primeiro comumente aceito pelo fato de propiciar o que o humano espera, o segundo por destruir aquilo que o humano almeja. Na obra ficcional, o mal ganha contornos ásperos, com tintas carregadas, que criam uma atmosfera que pode causar pavor ou medo em quem lê. E, naturalmente, como nem tudo agrada a todos, muitos são os leitores que não se atrevem a ler algo do gênero.

Entre o Bem e o Mal – Contos Sombrios, reúne histórias que mostram que todos pagam por suas decisões, independente de quais sejam. Ora há fatos que podem ser explicados, ora há acontecimentos que são inexplicáveis, ou que tentam ser explicados fora do mundo ficcional por diferentes aspectos. Enfim, nem tudo é para ser explicado e o sobrenatural desperta a curiosidade de muitas pessoas. Então, eis aqui um livro para flertar com histórias do gênero, que mexem com o imaginário.

O Circo Invisível, de Amélia Greier, traz uma abordagem que cruza aspectos sociais e que suscitam reflexão, mesclando com o terror. “O pavor da insignificância” atormenta o personagem do conto e faz quem lê pensar o quanto, por vezes, na dura vida real, passamos por seres invisíveis. De algum modo a ficção pode tocar na realidade, de acordo com a interpretação de quem lê.

Além dos já citados nos parágrafos iniciais deste texto, o leitor lerá ainda os contos:

Um Encontro na Escuridão (Ale Dossena); Nem Anjo, Nem Demônio (Bárbara Lúcia); Incubus (Bettina Winkler); O Terço da Piedade (Bruno Sérvulo); Nem Toda Gordura é Tão Saborosa (Bruno Sérvulo); O Prazer que veio da Morte (Camila Muniz); Esconde-Esconde (Diego Scariot); O Costume (Felipe Melo); A Carniceria (Fernando Nunes); A Caverna na Falésia (Gabriel G. Sampaio); O Horros, Senhor da Realidade (José Maurício Ferreira); Perdida (Lia Carvalho).

Aqui está presente a ficção, carregada pelo sobrenatural, apresentada por diferentes vertentes e estilos de narrativa. Cada autor emprega a sua característica num conto que atemoriza o leitor, traz à tona medos e atos cruéis, faz com que sintamos o terror de que o ser humano é capaz e ainda, o terror que o ser humano é incapaz de compreender com racionalidade.

Temos nos contos um ser horrível que habita uma praia, o desaparecimento de pessoas, o mistério sombrio que ronda um dado personagem, a morte, as tentativas frustradas de suicídio, a personagem que sofre com o corpo e de algum modo se vinga pelo mal a que foi submetida, o encontro sobrenatural com uma musa, o espírito que ronda atores de uma peça de teatro, o homem de fé inabalável, e muito mais.

Em Joelma, conto de Lisa Hallowey, por exemplo, temos uma história que se passa num prédio histórico de São Paulo, o edifício que dá nome ao conto. Prédio este que ficou bastante conhecido depois de um incêndio. Até hoje ressoam as histórias de que o lugar é mal-assombrado pelas almas daqueles que arderam no fogo.

Outros são os contos que compõe a antologia publicada pela Editora Illuminare:

Norah (Ludmila Cabral); Pendências (Mirian Fidelis Guimarães); A Vida e a Morte de Juremar Bela Vista (Nefasto Curvatório);  Sem Saída (Paz Guerreiro); A Colina com Dentes de Ferro (Rafael F. Faiani); O Fim da Festa (Regiane Silva); Sonhei com Você (Rick Spitaleti); E se fosse você? (Roberto Mello); Em Nome de Deus (Tatiana Honorato); Bleu de Chine (Tito Prates); A Última Peça (Valéria Reis Gravino); Casa e Comida (Vitor Abdala); O Coletivo D. C. (Vitor Luiz Leite); Furo da Vez (Walter Cavalcanti).

Além destes contos de autores que participaram da seletiva da editora para a publicação do livro, temos a participação especial da organizadora Rô Mierling (autora do livro Diário de Uma Escrava, da DarkSide Books) que na antologia publicou o conto Lívia e o Papel de Parede, Jhefferson Passos (autor do livro 100 Gotas de Sangue, que se tornou sucesso no Wattpad e foi publicado pela Editora Illuminare) que faz a apresentação da antologia e participa com o conto Temos um Acordo! e também lemos a história de Wolf Warren (criador da página do Facebook Filmes de Terror e Horror e criador do Palhaço Klinty) que traz o conto O Nascimento de Klinty.

As histórias contadas no livro trafegam entre o bem e o mal. Antagonismo que cerca a humanidade desde seus primórdios. Com histórias sombrias que envolvem o lado mais nefasto do ser humano ou o lado bom (muitas vezes atormentado pelo mal), os autores criaram histórias para arrepiar. Seja pela sobrenaturalidade que encanta leitores do gênero terror ou pela capacidade que cada um tem de contar uma história a seu modo, o livro garante uma boa dose de boas histórias.

Sobre a organizadora

Rô Mierling é escritora, roteirista e antologista. Seu primeiro livro foi Contos e Crônicas do Absurdo e publicou ainda Íntimo e Pessoal, Quando as Luzes se Apagam, Diário de Uma Escrava, Cicatrizes da Escravidão, O Mal que Habita em Mim e 101 Dicas de Escrita Para Novos Autores, e muitos outros. Coordenou mais de cinquenta coletâneas de contos dos mais variados assuntos, envolvendo o dramático e o sinistro, do paranormal ao crime. Colunista da Revista Resonancias (Argentina/França) e cronista da Revista Sotaques (Porto – Portugal). A autora atua na divulgação e incentivo de leitura e escrita junto a diversos projetos como PEGAÍ. Fez parte do livro Mundos Paralelos, lançado pela Editora Abril, com o conto Caça e Caçador. A escritora divide seu tempo entre Buenos Aires, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

Sobre os autores

No final da obra o leitor pode ler um pouco sobre cada um dos participantes da coletânea de contos.

Ficha Técnica

Título: Entre o Bem e o Mal
Organizadora: Rô Mierling
Editora: Illuminare
Edição: 1ª
Número de Páginas: 149
Ano: 2017
Assunto: Contos
Entre o Bem e o Mal – Contos Sombrios – Organização Rô Mierling Entre o Bem e o Mal – Contos Sombrios – Organização Rô Mierling Reviewed by Tomo Literário on 12:00 Rating: 5

2 comentários:

Deixe aqui seu comentário.

Tecnologia do Blogger.