Circo Mecânico Tresaulti - Genevieve Valentine

“Senhoras e senhores, bem-vindos ao incrível Circo Mecânico Tresaulti.”

O Circo Mecânico Tresaulti, escrito por Genevieve Valentine é uma publicação da Editora Darkside, datado de 2016 (320 páginas).

O Circo Mecânico tem 6 atos e apresenta homens mecânicos, curiosidades humanas, dançarinas, máquinas vivas, músicas e muito mais. A história se passa num período pós-apocalíptico, num tempo de guerra. O circo parte por várias cidades, sem uma rota previamente definida.

O mistério e a aura de suspense que paira no circo é o fato de que a sua trupe é mecanicamente manipulada. São quase todos atuante na época da guerra e que foram restaurados por Boss, a líder da trupe. Quando nos referimos ao fato de serem mecanicamente manipulados é porque eles possuem partes de seu corpo que são mecânicas. Os nomes verdadeiros dos personagens são ocultados, eles são rebatizados e seus codinomes é que os identificam ao longo do livro.

“Não é segredo no circo quem tem ossos, quem tem os pulmões ou as molas. Quando elas saem da oficina, quando cambaleiam finalmente em seus novos esqueletos dos traillers até o pátio de treinamento, eles são acolhidos de volta sem comentários.”

Muitos dos integrantes da trupe procuraram o circo, exceto Alec, que foi procurado por Boss e a quem ela deu um presente que foi feito para ele, asas. “Foi o único presente que ela deu sem matar alguém primeiro.” As asas de Alec (morto), despertam cobiça e inveja em alguns integrantes do circo.

Um homem do governo (que não recebe nome próprio no livro) espreita o circo em busca de algo que possa ser de valia. Boss e Bird, uma trapezista, são levadas pelo homem do governo. De um modo nada ortodoxo ele tentará extrair informações sobre o funcionamento do circo e dos indivíduos que formam a trupe. O que acontece de misterioso com Bird que tanto atrai o governo?

Entre morte de personagens, conflitos e desejos velados ou explícitos (porque os membros da trupe são mecânicos, mas tem humanidade), vontade quase egoísta de manter-se vivo (mesmo que seja mecanicamente), a trupe passa pelas cidades apresentando um espetáculo que é detalhado minuciosamente pela escritora. As descrições sobre o funcionamento do trapézio, por exemplo, são bem detalhadas e nos fazem sentir a atmosfera de circo.

A edição brasileira do livro conta com ilustrações de Wesley Rodrigues. A autora escreveu em 2016 que “seu traço proporciona um equilíbrio incrível entre detalhe e movimento, sem jamais perder a sensação de mistério presente no Circo Tresaulti.” As referidas ilustrações aguçam a imaginação do leitor.

A história tem um clima de mistério do início ao fim. A forma com que é narrada, alternando personagens e o tempo em que se passam os eventos (passado e presente), vai apresentando diversos aspectos do personagem também de maneira misteriosa, na medida em que os fatos se desenrolam. Esse clima dá um ar obscuro. Preciso aqui abrir um parêntese. (Em muitos momentos eu imaginei os personagens dentro daquela atmosfera de Tim Burton. Seus traços, gestos, personalidade seriam possivelmente, muito bem estilizados por Tim).

A narrativa, a trama bem montada, o modo com que foi narrado... tudo isso é capaz de absorver o leitor. Estou certo também de que a atmosfera que paira sobre o Circo Mecânico Tresaulti mexe com nossas lembranças de infância de maneira obscuramente interessante.

"A maioria das pessoas não vive o suficiente para ver o circo duas vezes."


Sobre a autora.
Genevieve Valentine participou de várias coletâneas de novos autores e antologias. Seu primeiro romance, o Circo Mecânico Tresaulti, ganhou o Crawford Award em 2012 e teve indicação para o Prêmio Nebula. Ela contribuiu para sites de cultura pop e é amante de filmes B.

Ficha Técnica
Título: Circo Mecânico Tresaulti
Escritor: Genevieve Valentine
Editora: Darkside
ISBN: 978-85-66636-80-2
Edição: 1ª
Número de Páginas: 320
Ano: 2016
Assunto: Ficção científica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.