Pra Quem É, Tá Bom - Fernando Borghi



“Pra quem é, ta bom”, do ator e escritor Fernando Borghi é um livro de crônicas, que apresenta textos muito bem humorados. O livro foi publicado pelo autor de maneira independente em 2015. São cinqüenta crônicas que abordam de maneira peculiar fatos cotidianos, observações sobre atos e modos das pessoas, acontecimentos que ocorreram com o autor e tantas outras constatações da vida.


Borghi escreveu um livro no qual durante a leitura não será difícil o leitor se ver sorrindo, ou mesmo gargalhando. Esse humor, muito bem empregado no livro, vai nos dando a vontade de ler a próxima crônica, e a próxima, e a próxima, e quando vemos o livro chegou ao fim.


Me deparei com um texto agradável e com passagens que certamente fariam muito bem num stand-up comedy. Na contra-capa do livro diz-se que “Fernando é o típico cara que se sente muito satisfeito por ter a liberdade de escrever o que bem entende, da forma que acha que deve e, ainda por cima, ser pago para isso.” A liberdade com que escreve, sem dúvida, é um dos pontos que percebemos claramente nos textos, o que torna toda a observação feita pelo autor ainda mais humorada e interessante.


Já li alguns livros ditos como de humor que agradavam em alguns trechos, ou ainda aqueles que apresentam piadas repetitivas ao longo de suas páginas, ou aqueles que vão se tornando enfadonho por querer parecer engraçado, sem alcançar o objetivo. O livro de Borghi é totalmente diferente, o humor está presente em todo o livro e não é enfadonho. Pelo contrário, é divertido, é bem humorado de fato.
Foto: fernandoborghi.blogspot.com


O leitor vai rir e identificar-se desde a topada de um dedo em alguma quina de móvel, passando pelo sono, pelo casamento (para quem já o teve ou o tem), por futebol, por filhos e por diversos outros aspectos da vida, que estão ali retratados de maneira cômica.


Ficha Técnica

Título: Pra quem é, tá bom

Escritor: Fernando Borghi

Editora: Independente

ISBN: Não há

Edição: 1ª

Número de Páginas: 110

Ano: 2015

Assunto: Crônicas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.