Ditadura à Brasileira - Marco Antonio Villa

“O regime militar teve características próprias. Revelou-se muito distante das outras intervenções ocorridas ao longo da nossa história, desde 1889 – a Proclamação da República foi um golpe militar. E, também, em nada se assemelhou às ditaduras do Cone Sul dos anos 1970 – 1980. Muito menos foi uma criação do imperialismo americano – a participação dos Estados Unidos nos acontecimentos de 1964 é ínfima.”

O primeiro motivador de aquisição do livro foi o fato de gostar de História, sobretudo de aprofundar-me no conhecimento acerca da História do Brasil. O segundo motivador refere-se ao período compreendido como ditatorial, que ainda soa bastante nebuloso em nosso passado. O terceiro motivador foi o autor. Acompanho o trabalho do professor Marco Antonio Villa, incluindo o programa Jornal da Manhã da Rádio Jovem Pan.

Quando falamos em ditadura e nos deparamos com datas como o ano de 1985 dá para perceber que o Brasil ainda é imaturo, ou melhor dizendo, ainda amadurece no regime democrático. Avaliar os fatos passados nos auxilia a compreender o momento presente.

Como grande historiador que o autor é, não esperava encontrar algo diferente do que encontrei no conteúdo do livro. Fatos contados cronologicamente, citações históricas, leis, discursos, notícias publicadas em jornais, entre outros, que dão base e sustentação ao fato histórico apresentado.

Somos apresentados pelo livro a detalhes e observações importantes do período, sem rechaçar as coisas positivas que aconteceram no país naquele momento e sem negar as atrocidades cometidas na ditadura contra toda sorte de brasileiro, jornalistas, artistas, políticos, militantes, estudantes e outros cidadãos.

O livro foi publicado pela Editora Leya em 2014 e tem 400 páginas de História Brasileira. Num país em que diz-se que a memória é curta, ou ainda que não há memória, a obra de Villa é instrutiva, com texto claro e objetivo, que não derrapa em redundâncias que ludibriam o autor, nem está carregada de posicionamento político que deixa em segundo plano o fato histórico em si. Tudo é apresentado ao leito de maneira direta.

“Os historiadores costumam ter receio de polêmicas, mas é com ela que se transforma a visão de mundo de uma sociedade.”

Villa esclarece porque um dado período não pode ser considerado uma ditadura. Uma obra para ter, ler, revisar e conhecer um pouco mais sobre o Brasil.

Ficha Técnica
Título: Ditadura à Brasileira
Escritor: Marco Antonio Villa
Editora: Leya
ISBN: 978-85-8044-958-7
Edição: 1ª
Número de Páginas: 400
Assunto: Ditadura

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.