O Misterioso Caso de Styles - Agatha Christie

Agatha Christie é conhecida como “A Rainha do Crime”, haja vista que sua carreira como escritora foi consolidada no ramo policial. Iniciou sua vida literária em função de uma aposta feita com sua irmã Madge.

“O Misterioso Caso de Styles” foi o primeiro livro de Agatha Christie. Escrito em 1916, só foi publicado quatro anos depois, em 1920. Algumas tentativas de Agatha em conseguir um editor para o livro não logram êxito, tendo sido recusado por alguns editores, antes do seu lançamento.

Além de ser o primeiro título da escritora, é nesse livro que aparece o seu mais célebre personagem: o detetive belga Hercule Poirot, assim descrito numa das páginas do livro:

“Poirot era um homenzinho extraordinário. Não tinha mais que um metro e cinquenta de altura, mas impunha-se com grande dignidade. Sua cabeça tinha exatamente o formato de um ovo e ele a trazia sempre ligeiramente inclinada para um lado. Seu bigode era hirto e de aspecto militar. A elegância de suas roupas era quase inacreditável: creio que um traço de poeira causaria nele mais sofrimento que um ferimento a bala. Embora esse baixinho esquisito e todo arrumadinho tivesse sido um dos mais celebrados membros da polícia belga nos velhos tempos, notei pesaroso que agora ele também estava mancando. Seu faro de detetive era extraordinário, tendo alcançado triunfos notáveis ao desvendar os mais intricados casos de sua época.”

A narrativa é feita por Hastings, amigo de Poirot que apareceu posteriormente em outros livros da escritora. Inspetor Japp, da Scotland Yard, também está presente nessa e em outras publicações de Christie.

“O Misterioso Caso de Styles” revela a história de um assassinato por envenenamento, ocorrido na propriedade Styles Court. A Senhora Inglethorp é morta após ingerir estricnina, um poderoso veneno. Poirot entra em cena para investigar o caso, em busca de pistas, fatos e circunstâncias que podem revelar o autor do crime. Vários suspeitos, contradições, álibis, bilhetes, testamentos, xícaras, romances e pistas aparentemente desconexas. Mas, para Poirot, basta utilizar sua massa cinzenta (o cérebro) e compreender o método do criminoso para chegar a conclusão do caso.

Na edição lançada pela Globo Livros em 2014, são apresentadas duas revelações sobre o assassinato. Calma! A primeira explanação de Poirot sobre o crime acontece no salão de Styles com todos os suspeitos presentes. O outro final revelador é o originalmente escrito por Agatha Christie, mas que não fora publicado. Por recomendações de seu editor John Lane, ela teve de reescrever a revelação que ocorre em meio a um julgamento, no tribunal. Embora não tenha sido publicado na primeira versão do livro, podemos apreciar os dois finais nessa edição. O leitor, portanto, poderá conhecer e analisar cada um deles.

O livro é bastante interessante. Reúne os elementos que são replicados em outros livros da escritora. O suspense e as surpresas são marcantes, o que deixa o leitor sempre alerta e também em busca de quem é o assassino. É possível embarcar na história como se fossemos um detetive em busca de pistas. Leitura obrigatória para fãs de Agatha Christie e para admiradores do gênero suspense.

Convém mencionar que “O Misterioso Caso de Styles” é considerado um dos melhores “livros de estreia jamais escritos”. John Curran, na introdução, diz que “os incontáveis leitores de Christie ao longo de quase um  século concordam entusiasticamente com isso”. Certamente eu estou entre eles.

Ficha Técnica
Título: O Misterioso Caso de Styles
Escritora: Agatha Christie
Editora: Globo Livros
ISBN: 978-85-250-5703-7
Edição: 1ª
Ano: 2014
Número de Páginas: 286
Assunto: Ficção Policial Inglesa

2 comentários:

  1. Eu li esse livro ano passado e lembro que fiquei emocionada ao descobrir que esse foi o primeiro romance da autora, e a sua criação de Poirot, de inicio eu não gostei muito do detetivesinho belga, mas logo a gente vai curtindo ele....
    Eu adorei a leitura, e essa capa da editora globo está show, eu tenho ele na versão da best bolso que têm um super spoiler na capa...
    kakaka bjios

    www.cantodadomino.blogpost.com.br

    ResponderExcluir
  2. Esse eu li duas vezes. A primeira li em PDF, porque não achei em livraria para comprar e agora adquiri essa edição da Globo Livros. Realmente a capa é muito bonita. O que gostei dessa edição é que tem o texto original em que Poirot faz a revelação do crime num tribunal (que foi vedado pelo editor quando Agatha lançou) e o texto que foi publicado (o que lemos em outras edições). Vou visitar o seu blog. Grande abraço.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário.